Período de serviço efetivo

A Reforma Trabalhista causa inúmeros debates sobre as alterações inseridas pela Lei 13.431/2017 na Consolidação das Leis do Trabalho. Uma das alterações está disposta no artigo 4º da CLT que dispõe sobre o período de serviço efetivo, em que o empregador esteja à disposição do empregador.

Todavia, com as alterações o § 2º dispõe de incisos que porventura poderiam descaracterizar tempo à disposição do empregador, bem como em seu próprio texto aborda situações climáticas e casos de insegurança pública desde que a permanência seja por escolha do próprio empregado.
O artigo é bem interessante, no sentido de analisar principalmente o texto do § 2º, pois para todos os efeitos devemos considerar que o empregado não poderia durante esse período angariar lucros ao seu empregador em realizar suas atividades, ainda que com o intuito de aguardar por melhor condições climáticas, por exemplo.